08 janeiro 2015

As árvores suicidam-se













Ao vento, ao relâmpago
caem impiedosas
sobre a lama sobre homens
raízes expostas
uma vida que se esvae
ouve-se assim seus gritos de liberdade
do cimento duro que as apunhala
do ar impuro que as apodrece
e a nós resta-nos o medo
que nos embala
aterrorizados pela Mãe Natureza
que está em fúria!
Ela é sagrada, enfeitada por pedras
alimentada pelas águas
e emergida do manto verde que as recobre
acuso o descaso o poder
que lhe esmaga e lhe cospe ao chão


imagem Árvore foi arrancada pela raiz (Foto: Reprodução/ TV Integração)

0 comentários:

Postar um comentário

POEMEM-SE SEMPRE!
SEJAM BEM-VINDOS!

Fale Conosco!

Nome

E-mail *

Mensagem *

 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | Macys Printable Coupons