21 outubro 2014

Perdido no espaço















Bom dia amigos.
Deixo um rabisco um pouco antigo:

Perdido no espaço
(André Anlub - 10/10/09)

Viajo por entre galáxias,
Estrelas cadentes,
Buracos negros,
Na velocidade da luz.

Espelho-me em grandezas,
No infinito,
No belo, bonito,
Em muitas certezas
Inclusas no tempo e na imaginação.

Contudo me acho
Perdido no espaço,
Sem pé nem cabeça
E com muita incerteza
De um ser que retorna
De volta ao chão.

Vejo-me inseguro,
Tonto em perigo,
Meu próprio inimigo,
Poeira estelar
Em um eco obscuro,
Anéis de Saturno,
Construo um abrigo
Em um planeta vazio,
Chamo de meu lar.

0 comentários:

Postar um comentário

POEMEM-SE SEMPRE!
SEJAM BEM-VINDOS!

Fale Conosco!

Nome

E-mail *

Mensagem *

 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | Macys Printable Coupons