13 maio 2014

UM POEMA PARA ESQUENTAR :-)


 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

OUTONO

 

Da janela, vejo ruas nuas

Pessoas meio cruas

Gotas geladas

Ora chuva fina

Ora geada

 

Tempo revestido

De novo cenário

Verde adormecido

Grandes desfolhadas

Bons grãos escolhidos

 

Bocadinhos brancos e leves

Polvilham azaleias em florada

Umedecem terras ressecadas

Noites mais longas

Em dias breves

 

Azul muito mais profundo

Variados tons do sol

Especiais nuances

Róseos crepúsculos

Inspirando romances

 

Aqui dentro, peles nuas

Desejos se insinuam

Mãos e pernas enroscadas

Ora sono em conchas

Ora grande revoada

 

Vivaldi em notas perfumadas 

Passeia em nossos ouvidos

Envolvo-me nos sabores e cheiros

Perco-me em seus sentidos

Macia nuvem em travesseiros

 

Sopros mornos e a pele arrepia

Cortinas fechadas, em segredo, espiam

Frescas uvas em seu corpo ardente

Escarlate aguardente

Que sorvo bem devagar...

 

Então, fico com suas cores

Aninho-me em suas pétalas

Descanso em seus sussurros

Adormeço feito as flores

Que esperam pela estação seguinte

 

Nilza Murakawa

 

0 comentários:

Postar um comentário

POEMEM-SE SEMPRE!
SEJAM BEM-VINDOS!

Fale Conosco!

Nome

E-mail *

Mensagem *

 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | Macys Printable Coupons