02 março 2014

“HENDECASSILABITÁLICO”

Trata-se de produção ao estilo contraposto às formas rígidas do soneto petrarqueano com versos de onze sílabas métricas, único verso designado por ‘Arte Maior’ usado pelos poetas do Cancioneiro Geral de Garcia de Resende. Segundo Jacinto Prado Coelho, em seu Dicionário de Literatura, "No Cancioneiro Geral de Resende, onde triunfa a redondilha, só se encontra um verso de arte maior. Trata-se de um ritmo especial, cuja voga se limitou ao século XV, mas que ainda se encontra em Gil Vicente (séculos XVI), composto de versos de dez e onze sílabas". Sua designação, na prática, incluía todos os versos com mais de sete sílabas. Mas os poetas do Cancioneiro Geral de Garcia de Resende utilizaram exclusivamente, como verso de arte maior, o de onze sílabas, pelo que esta designação acabou por se referir exclusivamente ao verso hendecassilábico, que se veio depois a tornar raro na poesia portuguesa..." Com o triunfo renascentista do verso decassílabo italiano, usado abusivamente por Francesco Petrarca (século XIV) e moderadamente por Camões (século XVII), o verso de onze sílabas caiu em desuso. O exemplo contestatório que estamos oferecendo como mote rítmico flexível do último verso dos quartetos e tercetos do soneto “HENDECASSILABITÁLICO”: – "E moyr'eu, Senhor, por me d'eles partir" – constitui uma glosa em português arcaico em contraposição ao latim ‘volgare’ ao engessamento do soneto praticado pelo ‘Senhor dos Sonetos’ (Petrarca) tipo exportação. O hendecassilabitálico que lançamos é um cântico lírico (o que era inadmissível no soneto decassílabo da escola petrarqueana) composto supostamente por um cavaleiro templário sobrevivente dos campos de batalha (os campos de batalha da vida) que regressa suplicando o direito à paz e à liberdade, em nome do bem comum maior atribuível ao ser humano: o amor. No soneto “hendecassilabitálico” que compus, dei nítida preferência a que a cadência, a tonicidade interna e a sonoridade recaíssem sobre as 2ª, 5ª, 8ª e 11ª sílabas de cada verso. Afonso Estebanez Stael.

0 comentários:

Postar um comentário

POEMEM-SE SEMPRE!
SEJAM BEM-VINDOS!

Fale Conosco!

Nome

E-mail *

Mensagem *

 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | Macys Printable Coupons