21 março 2014

CRÔNICA: O POEMA E A POESIA... As coisas existem ou não a partir da percepção que temos delas, assim o que não percebemos, passando ao largo de nossa atenção, de certa forma inexiste, existindo! A poesia é também alvo deste fenômeno, posto que esteja ao nosso redor diariamente, em todos os seus graus e tons... E ela a poesia, não se apresenta só num poema; construção estilística, dialética, está em tudo, carecida apenas de que nossa percepção a encontre! O poema é assim, um meio que a conduz, que a contém, que define seu espaço, e como um espelho reflete seus encantos e como um diapasão propaga os seus sons... Pois um poema, é imagem que a palavra condensa, materializa, é palavra que cala fundo em nós, ou que silenciamos... Mas que de qualquer forma enquanto divulgado, lido, comentado, ecoa e se torna dono de sua própria história! Um poema que é guardado a sete chaves, é um poema que nasce natimorto... É semente que não germina, nem flor que lance seus perfumes aos ares, nem fruto que venha a matar a fome de quem bem o poderia saborear... Poetas são artífices que trazem a lume o que inexistia, como o são os pintores, músicos, e tantos outros afeitos a atividades afins... Como o são todos os seres humanos, criaturas criadoras de si mesmas, após a gênese Divina, e a intervenção de seus pais... E a poesia, assim, é um fruto desta labuta, desta construção diária de todos nós... Poetas e poetisas ou não! É por isso que a poesia está em tudo, permeando a todos, em busca constante de que seja percebida... E desfrutada! Assim, hoje que é o dia mundial da poesia, faz-se necessário que se ressalte estes pensamentos... Estas sensações que vão aqui expressas: A poesia está em tudo, carecida de que seja percebida! E esta minha sensação, filosófica ou não, faz-se presente em meu cotidiano, por pensar e sentir que se não encontrar encanto, magia, alegria, estimulo, no que vivo, ou como vivo, estaria vegetando... Posto que viver não é sobreviver! Hoje em dia, viver e sobreviver assumem aspectos sociológicos, acrescidos de tantas e variadas circunstâncias, mas, precisamos adquirir o gosto por uma consciência harmoniosa com tudo o que nos cerca e que passa a existir ou não conforme a percepção que temos delas... Assim, neste dia mundial da poesia, tomemos partido dela, a tomemos pelos braços, nos demos às mãos... A de causar surpresa e espanto a tantos e a muitos, a constatação que a nossa existência no aqui e no agora, haja vista que o passado não mais existe, e o futuro não passa de uma incógnita, pode ser em muito melhorada com a descoberta da poesia que em tudo existe, nos outros, em nós! Vivamos este dia mundial da poesia como o primeiro de nosso futuro! Dia em que começamos a destruir os medos que nos paralisa, as angustias que nos sobrecarregam, as tristezas que nos abalam, a partir da percepção de um estado de sensibilidade dormente até agora em muitos de nós... Eu tenho procurado a poesia nos poemas que escrevo, e nos que leio, mas também em romances, pinturas, músicas... Mas, sobretudo, tenho procurado a poesia dentro de mim e nos outros... Assim, este dia mundial da poesia é de todos nós! Edvaldo Rosa 21/03/2014

1 comentários:

Nilza Murakawa disse...

Parabéns, amigo Edvaldo Rosa! Suas palavras são um belo convite para o despertar e o contemplar. Obrigada!

Postar um comentário

POEMEM-SE SEMPRE!
SEJAM BEM-VINDOS!

Fale Conosco!

Nome

E-mail *

Mensagem *

 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | Macys Printable Coupons