22 fevereiro 2014

MAR DE ESTRELAS

Divina aquarela
quando o céu
encontra o mar
Infinito horizonte
e fonte dos desejos
Cantos e lamentos
soando ao vento
Súplicas afogadas
no oceano
e mais uma gota
de lágrima
pingando 
na madrugada
No leva e traz
dos sentimentos
o Amor permanece
intacto e íntimo 
como pérola
protegido na concha
com todo desvelo
Imensidão de estrelas
espalhadas pela areia
Sou andarilha a ermo
recolhendo amores 
colecionando solidão.

(Reggina Moon)

0 comentários:

Postar um comentário

POEMEM-SE SEMPRE!
SEJAM BEM-VINDOS!

Fale Conosco!

Nome

E-mail *

Mensagem *

 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | Macys Printable Coupons