22 dezembro 2013

NESTA NOITE DE NATAL

NESTA NOITE DE NATAL Não me dês tua noite interminável se teu sonho de amor não for real. Não quero teu amor imponderável como um conto de fadas de Natal. A mim me basta a luz inesgotável de tua estrela efêmera ou imortal. E nada mais que o êxtase inefável intocável por mim que sou mortal. Envia-me a tua a rosa do deserto. E beija-me distante mesmo perto, pois que amanhã a noite é sideral. Uma alvorada é tudo que te peço. Uma noite de meu amor confesso seria o teu presente de Natal. Afonso Estebanez

0 comentários:

Postar um comentário

POEMEM-SE SEMPRE!
SEJAM BEM-VINDOS!

Fale Conosco!

Nome

E-mail *

Mensagem *

 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | Macys Printable Coupons