27 dezembro 2013

E 2013 está indo embora...


"Que ninguém se engane, só se consegue a simplicidade através de muito trabalho." Clarice Lispector

O ano de 2013 começou cheio de encantos e de sonhos, e deu uma vontade imensa de ser e de realizar. 
Ele foi passando, os sonhos foram ficando de lado,  as marcas no rosto aprofundando-se e mostrou-se, dia-a-dia,   ávido por trabalho. 
Foi um ano de luta, árdua, em todos os momentos, não deu trégua, não se importava com tempo ruim, tempestades que desabavam por sobre as cabeças ou dias ensolarados, aqueles que se pode bater perna na rua, livre e feliz, não, não se importava, era sempre hora de arregaçar as mangas, sempre hora de continuar, de lutar. 
Ficou de lado sonhar com o amor verdadeiro, aquele de ficar contando as horas para estar junto, no entanto, só restava virar de um lado a outro na cama, sentir a ausência do corpo quente, dos beijos, das carícias, onde só o vazio era o companheiro. O amor? Era sonho mesmo, ficaram lembranças. 
É necessário fazer e acontecer, as coisas boas deixam marcas de felicidade e tropeçam na alma saltitante, trazem certezas de boas atitudes e uma certa satisfação interior. Mas,  tantas outras coisas deixam a sensação de ter feito bobagens, não acontecem como o esperado, algo sai errado. Enfim, recomecemos...
O legal é a voz interior que fala, embora o choro engasgado na garganta: recomece, repense, não desista!... 
Paraísos foram trilhados, lugares e momentos inesquecíveis, alegrias incontáveis, a felicidade colada no suor do corpo e um desejo enorme de nunca mais sair dali e de ser feliz pra sempre. Mas...os infernos infindáveis é que se instalam, puxam as cadeiras e vão sentando, parecem eternos, não pretendem ir embora, nem rezas, nem despacho e nem simpatias fazem arredar pé. 
Deixam rastros de lágrimas, tristezas, decepções.
Lições, talvez necessárias, para aprender, reaprender e conviver com o inesperado. 
As conquistas, consequências do esforço, foram muitas, deixam fotos, mãos, rostos, livros, risos e a certeza de que coisas importantes para nós,  quando tudo dá certo,  acontecem. 
Há muito por fazer ainda, os sonhos podem estar de lado, mas estão lá, e tornar-se-ão realidade um dia, eu acredito. Tenho fé, foco e determinação, como dizem. Não foi desta vez, mas estamos caminhando, cada ano que passa, é uma chance de quem sabe realizá-los.
E 2013 está indo embora, escorrendo por entre os dedos, deixa marcas, deixa lições, deixa lembranças, deixa saudades.  
O que foi não volta mais, o erro pode ser corrigido, mas o que se deixa de fazer,  tem que se esperar uma nova oportunidade. 
E é o que espero de 2014, novas oportunidades de se fazer novamente o que foi bom e o que não foi, pode ser que no novo ano aconteça, agora do jeito certo. 
Cada ano é um degrau rumo aos sonhos. Que sonhos tão falados são esses? Poucos, óbvios, mas fortes, são as molas impulsionadoras do ser, são segredos, serão alardeados quando acontecerem.
Com o espírito cheio de esperanças e acreditando num ano muito melhor,  me atiro nos braços de 2014.
Que ele seja próspero, inspirador e tranquilo, cheios de momentos felizes e inesquecíveis! 


O que fica depois de uma retrospectiva sucinta dessas?




Muitos amigos para as horas boas e más 
Muitas janelas e varais, as inspirações 
Imagens que fazem estremecer e voar ao longe  
O verso nas veias da poeta 
O papel em branco para derramar-se em poesia
A música e o canto para embalar a alma inquieta
O necessário para o alimento 
A saúde e alegria 
regadas de coragem pra enfrentar as batalhas
Os filhos teus reflexos que crescem a cada dia.
A fé. 


Soninha Porto
Escritora, Editora
Poemas à Flor da Pele
imagem Google

0 comentários:

Postar um comentário

POEMEM-SE SEMPRE!
SEJAM BEM-VINDOS!

Fale Conosco!

Nome

E-mail *

Mensagem *

 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | Macys Printable Coupons