20 novembro 2013

ABANDONO


O silêncio fala
Deixe que ele revele
Desnude
Escancare


Telefone mudo
Agenda vazia
Ninguém
Que ouça
Chore
Ampare


O peito ferido
Agonia
Solidão
Rainha sem rei
Filho sem mãe
Poeta sem musa
Caminho sem volta


Noites inteira
Dias a fio
Escutando o nada
Olhando o breu
Do coração meu.


Clau Assi

5 comentários:

soninha porto disse...

Lindo! Bem-vinda minha querida Poeta!

Reggina Moon disse...

Belíssimo verso!!!Lindo post!....beijos!

Marco Araujo disse...

Gosto demais de sua poesia! Parabéns!

Clau Assi disse...

Muito obrigada pelo carinho da leitura. beijo mega ternurento!!!

Clau Assi

Clau Poeta disse...

Saudades tuas! Amo ler-te!
Beijos!

Postar um comentário

POEMEM-SE SEMPRE!
SEJAM BEM-VINDOS!

Fale Conosco!

Nome

E-mail *

Mensagem *

 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | Macys Printable Coupons