27 agosto 2013

Poema O OUTRO 1º lugar no Concurso De Vidas Secas a Gabriela promoção CCSP e Poemas à Flor da Pele 2013




Museu-Dorsay-Quadro-Renoir-homem-com-terno-branco-1024-postbit-732

O Outro  

o Outro veste um terno branco
calça sapatos afivelados
seu cabelo é cacheado e grisalho
passeia pelas ruas
como quem não quer nada
com as mãos nos bolsos

lê os jornais do dia e livros de poesia
é pintor e declamador
é observador dos pormenores do mundo
gosta de ouvir histórias
e de quitutes mineiros

visitou outros mundos
até o mundo do espelho
onde encontrou poesias
que esperavam ser descobertas
deitadas em nichos
na torre dos sonhos

esteve no Sítio do Picapau Amarelo
quando criança
se apaixonou por Narizinho

fala a língua dos poetas
certa vez cruzou com Orfeu
numa esquina que ia
à uma loja de penhores
recomprar sua lira

observa as nuvens
que acompanham o vento forte
com suas formas cambiáveis
tenta interpretá-las em versos

às vezes ele se transforma
se aproxima de mim
e me fala de pipas quitutes
o som das ondas a vida das abelhas
a elefanta que passou
a vida inteira presa
num zoológico
o pé de goiaba
da minha infância

coisas assim
depois atravessa o espelho
e não o vejo mais

Abílio Terra Júnior

 Abílio Terra Júnior
Naturalidade: Belo Horizonte-MG 
Residência: Brasília-DF 
Funcionário público aposentado - Economista 
2 livros publicados: Numa Floresta de Símbolos e Os Homens Pássaros 
Casado, com 2 filhos (de ambos os sexos)




0 comentários:

Postar um comentário

POEMEM-SE SEMPRE!
SEJAM BEM-VINDOS!

Fale Conosco!

Nome

E-mail *

Mensagem *

 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | Macys Printable Coupons