19 setembro 2012

SEGREDOS


SEGREDOS 

Passa o tempo
Todos os dias
Na mente o esquecimento
Que o passatempo soprou 

Esquecem-se os dias de sol
Um amor que foi embora
Tristeza todas as horas
Foi isto que o tempo deixou 

Ficou ali registrado apenas
Que todos têm um passado
Mas o passado do outro
Até o vento esquecido soprou
 

E nós que ficamos somos conchas
Escondendo lá dentro os segredos
Que dentro de nós ficou
E se você quer mesmo ouvir: ouça o vento...
 

Mário Feijó
19.09.12

0 comentários:

Postar um comentário

POEMEM-SE SEMPRE!
SEJAM BEM-VINDOS!

Fale Conosco!

Nome

E-mail *

Mensagem *

 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | Macys Printable Coupons