12 junho 2012

ETERNO ENAMORADO


ETERNO ENAMORADO 

Parece que foi ontem
Quando o tempo não existia
Que eu me enamorei de ti 

Depois disto já vi tempestades
Flores que se abriram
E muitos frutos que elas geraram
E tu foste embora numa estrela cadente... 

A minha pele envelheceu
Sob a luz do sol
E eu experimentei outras bocas
Esquentando meu corpo em outras camas 

Sou um eterno enamorado
Mas sucumbiria esperando
Que voltasses numa outra lua
Quiçá montada num cometa... 

Mário Feijó
12.06.12

0 comentários:

Postar um comentário

POEMEM-SE SEMPRE!
SEJAM BEM-VINDOS!

Fale Conosco!

Nome

E-mail *

Mensagem *

 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | Macys Printable Coupons