14 maio 2012

RESMUNGO

RESMUNGO Oswaldo Antônio Begiato Enquanto inocente,/ Repetia palavras pequenas./// Enquanto apaixonada,/ Repetia palavras fêmeas./// Enquanto enferma,/ Repetia palavras resignadas./// Enquanto bêbeda,/ Repetia palavras disparatadas./// Enquanto ensandecida,/ Repetia palavras insensatas./// Enquanto poeta,/ Repetia palavras novas./// Alheia de si, nada mais resmunga,/ A não ser palavras sintéticas.///

0 comentários:

Postar um comentário

POEMEM-SE SEMPRE!
SEJAM BEM-VINDOS!

Fale Conosco!

Nome

E-mail *

Mensagem *

 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | Macys Printable Coupons