28 setembro 2010



A PARÁBOLA DOS DOIS CÃES

Entre as parábolas mais sábias que ouvi,
Que há dois cães dentro de nós, eu aprendi.
Um deles muito feroz, capaz de destroçar
E o outro, dócil e passivo, fiel a nos guardar.

Esses dois cães, sempre prontos a se atracar,
Ficam ao lado um do outro, de tocaia, a esperar.
O discípulo quis saber mais sobre essa luta,
E qual dos dois cães, ganharia uma disputa.

O índio, com toda a sua peculiar sabedoria,
Ao responder coloca em sua voz certa ironia...
Certamente o cão que a luta irá ganhar,
Será aquele que você vier a alimentar.

O bem e o mal se digladiam, lado a lado,
Difícil, por vezes, é mantê-los separados,
Já que parecem querer sobrepujar nossa razão...
Saibamos, nessa hora, alimentar o melhor cão.


Mírian Warttusch

0 comentários:

Postar um comentário

POEMEM-SE SEMPRE!
SEJAM BEM-VINDOS!

Fale Conosco!

Nome

E-mail *

Mensagem *

 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | Macys Printable Coupons