28 setembro 2010



MAESTRIA!
Mírian Warttusch

Muitos acreditam que o poeta é um ser patético

- Mas é maravilhoso e único, esse arquétipo -

Transcende a realidade ao falar de amor,

Eleva a alma de paixão, sabe compor!

Se de repente lhe chega uma grande inspiração,

O poeta se deslumbra, se consome de paixão!

A própria alma nas mãos, pode sentir,

Quando vara as noites sem poder dormir.

Inebriada de ópio, a alma do poeta não tem cura;

Parece mesmo ser um caso raro de loucura.

Mas existe explicação e é até bem razoável,

E poderá tornar cada momento memorável!

Leva aos olhos de quem lê, o brilho emocionado,

Uma lágrima terna, que deixa o olhar anuviado.

Mas quando quer motivar o riso e a alegria,

O poeta é mestre e de forma tal nos guia,

Nos leva a sonhar, talvez, com o impossível,

Deixa pairar no ar o etéreo, o intangível...

Prenúncios extremos, na rima da poesia,

Fazem brilhar o sol, mesmo não sendo dia.

Diria eu, sendo poeta, ter algo de ocultismo,

O poder de uma rima, na supremacia do lirismo.

Saber dosar as frases que lançamos pelo ar,

É pura maestria, ninguém poderá negar!

0 comentários:

Postar um comentário

POEMEM-SE SEMPRE!
SEJAM BEM-VINDOS!

Fale Conosco!

Nome

E-mail *

Mensagem *

 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | Macys Printable Coupons