28 setembro 2010




DONS PRIMAVERIS
Mírian Warttusch


Molhai, molhai minh’alma, ó chuvas de setembro...
Fertilizai de amor e fé o meu jardim.
Façai brotar nos galhos as verdes folhinhas,
Dos dons maravilhosos que Deus plantou em mim!

Sejai benévola comigo, primavera,
Na sinfonia das flores a desabrochar,
Pintai de vermelho, de amarelo e rosa,
Todas as notas que nas canções irei usar.

Que ao despontar um verso, qual pétala de flor,
Seja suave ao toque de cada coração...
Tenha o perfume doce da fraternidade,
E a união perfeita da rima e da canção.

Cuidai de cada muda, qual devotada mãe,
Para que não se percam estes dons, jamais!
Deixai abrir, assim, de um a um, cada botão,
Nesta campina de tantos belos ideais.

Que eu saiba separar no campo ervas daninhas,
De todo esse tesouro que venha a conquistar;
Das benfazejas bênçãos, de toda essa florada,
De todo o amor, de toda a paz que eu tenha para dar.

Em cada primavera, quando os dons florescem,
Uma riqueza de aromas espalham pelo ar...
Infinitude de cores, nuances do arco-íris,
Basta um mergulho na alma e você vai encontrar...

Mãos postas, ergo o meu olhar agradecido,
Fitando o céu, faço ao Meu Senhor uma oração.
Que me deu a primavera deu-me o dom da vida,
E o poder de descobrir outros dons no coração!

0 comentários:

Postar um comentário

POEMEM-SE SEMPRE!
SEJAM BEM-VINDOS!

Fale Conosco!

Nome

E-mail *

Mensagem *

 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | Macys Printable Coupons