23 julho 2010

BEIÇOS, BEIJOS E DESEJOS


BEIÇOS, BEIJOS E DESEJOS
Oswaldo Antônio Begiato
 
Enquanto o rio corre molhando os pés da inocência
E pesadas pedras se escondem das carícias úmidas
Amo. Amo com todo o ímpeto de meu sangue.
 
As recriminações se põem a mexer com meus nervos.
As dissipações dos sentimentos foram pagas com juros
Aos corações certos e nas datas indicadas pelo pranto.
 
Afogo-me em correntes cristalinas como um cão sedento.
 
Entre pedras fico sem beiços para ofertar beijos. É o fim.

0 comentários:

Postar um comentário

POEMEM-SE SEMPRE!
SEJAM BEM-VINDOS!

Fale Conosco!

Nome

E-mail *

Mensagem *

 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | Macys Printable Coupons