02 março 2010

ANJO ARTEIRO




Sou teu anjo arteiro
Que não te deixa descansar
Fazendo mil traquinagens
Querendo a todo tempo brincar...

Beijo-te as mãos
Como se fosse um menino
Corro, jogo-te água
Vou à igreja e bato o sino...

Tiro os sapatos
Ando descalço
Ando até as pedras no rio
Chuto a água mandando-te beijos
Passa em meu corpo um arrepio...

Molhado tiro as roupas
Pulo n’água
Não resistes morrendo de frio

Não tenha medo
Venha para meus braços
Sentirás meu calor
Acabar com o teu frio...

Menina eu sou arteiro
Sei também causar em você
Outro tipo de arrepio...
Mário Feijó
02.03.10

0 comentários:

Postar um comentário

POEMEM-SE SEMPRE!
SEJAM BEM-VINDOS!

Fale Conosco!

Nome

E-mail *

Mensagem *

 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | Macys Printable Coupons