21 outubro 2014

Perdido no espaço















Bom dia amigos.
Deixo um rabisco um pouco antigo:

Perdido no espaço
(André Anlub - 10/10/09)

Viajo por entre galáxias,
Estrelas cadentes,
Buracos negros,
Na velocidade da luz.

Espelho-me em grandezas,
No infinito,
No belo, bonito,
Em muitas certezas
Inclusas no tempo e na imaginação.

Contudo me acho
Perdido no espaço,
Sem pé nem cabeça
E com muita incerteza
De um ser que retorna
De volta ao chão.

Vejo-me inseguro,
Tonto em perigo,
Meu próprio inimigo,
Poeira estelar
Em um eco obscuro,
Anéis de Saturno,
Construo um abrigo
Em um planeta vazio,
Chamo de meu lar.

20 outubro 2014

Um dia sonhei ser poeta...

Sonhos

Um dia sonhei ser poeta
viajei entre estrelas e grafites
mergulhei num mar de letras
adormeci ainda menina, e
acordei mulher...
As estrelas perderam o brilho
os grafites descoloriram
os sonhos esquecidos na gaveta
gritavam por luz.
Um dia sonhei ser poeta
tomei as rédeas da vida
lutei por uma saída
encontrei um ponto,
de partida.
Um dia sonhei ser poeta...

(Civana)

Amor (do Poeta)


Amor (do Poeta) 

" Sou o teu Amor, tua paixão, tua emoção: 
Sou o reflexo da lua no mar... sou tua lua nova. 
Sou o exagero do céu em noite de lua cheia 
Sou tua estrela cadente, cumprindo teu desejo ardente 
Sou a brisa do mar e trago tua inspiração
Amor cantado em versos, em forma de poesia...
Faço parte de toda tua arte,
Viro poesia e até uma canção...
Sou o Amor do Poeta exagerado
Intenso em versos e escritos com paixão
Sou a dor do amor sentido e entregue;
Dor desnuda que faz virar Amor numa canção.
E vivo da tua paixão... Sentindo tua emoção.
Sou tua inspiração, e viro poesia e até uma canção.
Sou o Amor do Poeta que fala com a alma
Entre palavras e versos, revelações...
Sou o Amor do Poeta,
E tua inspirada solidão... "
DúKarmona®

20/Outubro - Dia do Poeta 
A todos os Poetas e Amigos da Poesia,
meus Parabéns!
E para cada Dia, uma Poesia!

16 outubro 2014

POETE-SE


(A João e Caroline, pequenos poetas que serão grandes)



Se a dor,

muito maior,

no peito não couber,

em palavras

transborde-se.



Clau Assi

14 outubro 2014

AO MESTRE, POETAS


AO MESTRE, POETAS


Olhar indiferente

Nariz lá nas alturas

Peito estufado

Ombros num sobe e desce

Braços em cruz, fechados

Mãos guardadas

Travadas

 
Não viu a beleza nos cantos

Não cheirou perfumados anjos

Nem corações aconchegou


Sem asas

Sem voo 

Sem ninho

Sem aplausos

 
Tanto faz como tanto fez


Ah, seu mestre...

Esses poetas têm perfume doce, viu?

Têm coração inteiro nas palavras

Fazem morada em tantos cantos

Só para depois nos contar


Ah, seu mestre...

Esses poetas têm braços leves

Abraço apertado

Asas grandes

Ninhos quentes

Só para nos abrigar

 
Desculpe-me, seu mestre

Mas você ainda é aprendiz

Além de muitos palmos

Há grandes poetas diante do seu nariz

Aplauda-os!

10 outubro 2014

Ferreira Gullar é eleito para a Academia Brasileira de Letras


Ferreira Gullar é eleito para a Academia Brasileira de Letras

Poeta ocupará vaga que era de Ivan Junqueira: 'Comovente', disse.
Cadeira 37 já foi de Getúlio Vargas, Chateaubriand e João Cabral de Melo.


O poeta maranhense Ferreira Gullar, de 84 anos, foi eleito na tarde desta quinta-feira (9), em primeiro escrutínio, membro da Academia Brasileira de Letras, em votação  no Petit Trianon, no Centro do Rio. O mais novo "imortal" vai ocupar a Cadeira 37, que pertencia ao poeta e tradutor Ivan Junqueira, morto em julho deste ano.

"Estou muito feliz. Mais ou menos eu já esperava pelo que os acadêmicos me disseram. Desde que soube, já estava muito feliz. Mas na hora que acontece é diferente. Vira realidade mesmo, deixa de ser promessa", disse Ferreira Gullar pouco depois da escolha, em festa no apartamento do também imortal Antonio Carlos Secchin em Copacabana.


Biografia


Ferreira Gullar, um dos mais aclamados autores brasileiros vivos, é o pseudônimo José Ribamar Ferreira. Ele nasceu em São Luís, no Maranhão, em 10 de setembro de 1930. Publicou seu primeiro livro, "Um pouco acima do chão", aos 19 anos de idade. Dentre suas principais obras, estão "A luta corporal" (1954), "Dentro da noite veloz" (1975), "Poema sujo" (1976) e "Na vertigem do dia" (1980).

Seu mais recente é "Em alguma parte alguma", que ganhou o prêmio Jabuti de livro do ano em 2011. Ao subir no palco para agradecer pelo reconhecimento, afirmou: "Eu só vou dizer: não sei se poesia é literatura. Fora isso, a gente faz poesia porque a vida não basta".



Traduzir-se

Uma parte de mim
é todo mundo:
outra parte é ninguém:
fundo sem fundo.

uma parte de mim
é multidão:
outra parte estranheza
e solidão.

Uma parte de mim
pesa, pondera:
outra parte
delira.

Uma parte de mim
é permanente:
outra parte
se sabe de repente.

Uma parte de mim
é só vertigem:
outra parte,
linguagem.

Traduzir-se uma parte
na outra parte
- que é uma questão
de vida ou morte -
será arte?

Ferreira Gullar 


Dois e Dois são Quatro

Como dois e dois são quatro
Sei que a vida vale a pena
Embora o pão seja caro
E a liberdade pequena
Como teus olhos são claros
E a tua pele, morena
como é azul o oceano
E a lagoa, serena

Como um tempo de alegria
Por trás do terror me acena
E a noite carrega o dia
No seu colo de açucena

- sei que dois e dois são quatro
sei que a vida vale a pena
mesmo que o pão seja caro
e a liberdade pequena.

Ferreira Gullar



Fonte: http://g1.globo.com/rio-de-janeiro/noticia/2014/10/ferreira-gullar-e-eleito-para-academia-brasileira-de-letras.html

08 outubro 2014

Razões

RAZÕES


Dissipa-se o tempo
feito poeira na estrada
e as palavras espalham saudades
muito além dos versos...
Sim, o tempo não para!
Vou compondo outro poema
no intervalo silencioso
dos meus espaços vazios.
na minha solidão...
E a lembrança do abraço
nos momentos que o perdão
calava qualquer ilusão.
Sendo forte por si mesmo
indiferente às certezas das razões.


Reggina Moon

07 outubro 2014

Solidão ... ( 18 )


Solidão... ( 18 )

E essa solidão sem pressa
Alojada em mim
Como uma visita pra sempre
Toma conta do meu eu,
E sem pressa fica
sem escapar um minuto
Deixa seu nome tatuado
Na minha memória
E assim você fica,
É assim que fica
Sem reparar em mim
Mas fica!

DúKarmona®

Fale Conosco!

Nome

E-mail *

Mensagem *

 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | Macys Printable Coupons